Olá leitores do Motorrad Experience e apaixonados pelo mototurismo!

Nessa etapa de minhas viagens pela Europa, agora a aventura em duas rodas foi pela região dos Alpes, englobando a Alemanha, Áustria, Itália, Suíça e França. Região de belíssimas e estonteantes paisagens, estradas maravilhosas e seguras para pilotagem de minha moto e povos e culturas de alta educação e excelente padrão de qualidade de vida.Alpes_Europeus_teiga_aberturaA aventura feita através da Alive Moto Tours, do amigo e irmão que já considero na vida, Erik de Maria, onde o seu roteiro, motos e acomodações, sempre são de altíssima qualidade, além dele mesmo ter sido o guia da aventura. Juntamente com a minha parceira amada Paula, que também me ajudou nas fotos e filmagens, somamos 13 motos, sendo 11 com garupas e mais duas motos dos guias. Grupo de extrema qualidade em pilotagem, animação, parceria e amizade, onde alguns eu já conhecia e outros agora, nessa família que levo na vida como amigos e irmãos.

A viagem teve início em Erding, Alemanha onde recebemos as motos e pontos de parada em Salzburgo na Áustria, Cortina d’Ampezzo na Itália, Maloja na Suiça, Stressa na Itália Chamonix Mont Blanc na França, Freiburg e Fussen na Alemanha e chegada novamente em Erding. Com 2200 km rodados em 9 dias de aventura.

Passando pelos mais espetaculares passos Europeus como o Stélvio, Majola, Pordoi, Furka, Resia, Simplon, Bernina, Forclaz, Nochalm Strasse, Tre Croci, Falzarego, Grand San Bernand e por lagos como o Maggiore, Obersee, Chiemsee entre outros.

O tempo mais uma vez nos ajudou, pois estava limpo na maioria dos dias, pouco vento e chuva mesmo só tivemos no dia que paramos em Chamonix, o que não atrapalhou em nada a viagem.

A temperatura variando quase todos os dias em 11 graus Célsius pela manhã e atingindo 20 graus Célsius e alguns momentos foi atingido até 30 graus. Na travessia dos passos, sim, devido à altitude e a quantidade de neve que ainda há em muitos locais, a temperatura ficou em até 4 graus Célsius.

Alpes_Europeus_teiga_Abertura (2)Houve muitos pontos altos na aventura, sendo as estradas e paisagens sensacionais, mas também quero salientar que a travessia do Passo Stelvio, a cidade de Chamonix e o seu foco em viver a aventura e rodar as margens do lago Maggiori, mas como sonho de motociclista, andar pela região da Floresta Negra e pela estrada B500, famosa por ser a estrada de teste de várias marcas de moto não tem preço, sem desmerecer em nada os pontos especiais citados e toda a aventura em si, quilômetro por quilômetro.

Aventura espetacular que recomendo a todos viajantes de duas rodas, pois conhecer a Europa assim vale e muito.

Dia 01 –  Erding (Alemanha) a Salzburg (Áustria),  150 km rodados. Alpes_Europeus_teiga_1ºdia (1)

Tempo e temperatura: Com Sol e nada de vento. Temperatura variando de 15 a 25 graus Célsius,
dia para tirar a ansiedade de andar de moto pelas estradas secundárias da Baviera Alemã, passando a beira do lago Chiemsee, local do castelo do mesmo nome onde foi projetado, mas não terminado à semelhança do palácio de Versalhes.
Uma coisa que me chamou a atenção é que em várias dessas pequenas cidades alemãs, há postes com uma estrutura em forma de pinheiro onde são fixadas várias imagens de atividades e profissões que antigamente significavam que tipo de profissionais e atividades industriais ou agrícolas que se encontrava nessa cidade e que são preservadas com muito orgulho pelo povo Alemão.Alpes_Europeus_teiga_1ºdia (5)

Chegamos cedo a Salzburgo que traduzido podemos dizer “fortaleza de sal” e deu para aproveitar e caminhar por essa cidade maravilhosa, onde tem o seu famoso anfitrião Mozart, sendo a quarta maior cidade austríaca e o seu centro histórico Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1996. É a 4ª maior cidade da Áustria

Dia 02 – Salzburg (Áustria) a Cortina d’Ampezzo (Itália), 380 km rodados.Leia mais…

Tempo e Temperatura: Um pouco mais gelado nesse dia, pois estava nublado e frio. Temperaturas variando de 9 a 15 graus Célsius.
Já cheio de disposição, acordamos cedo para uma bela aventura já inteiramente pelos Alpes começando pelo Passo Grossglokner, que com os seus 3797 metros é considerado um dos mais altos da Europa, abaixo do Mont Blanc Francês. Onde tivemos nossa primeira participação nesse universo de duas rodas, já que muitos motociclistas o visitam. O pedágio para essa estrada é caro, mas vale muito conhecer essa região do Tirol .Alpes_Europeus_teiga_2ºdia (1)

Chegamos relativamente cedo na cidade de Cortina d’Ampezzo. Cidade onde foi filmado o primeiro filme da Pantera Cor de Rosa com Peter Sellers, Claudia Cardinale e David Niven. Situada na região do Vêneto Italiano e sede da olímpiada de inverno de 1956 e onde encontramos as Dolamitas, com a sua formação geológica diferenciada devido à presença de algas fossilizadas que com a diminuição dos mares, seus constantes desmoronamentos atingiram também da formação de algumas cidades, tais como Veneza, com suas características de águas mais turquesas. Cidade bem aconchegante e de visual espantoso e encantador, mas o seu ponto forte mesmo é o seu entorno panorâmico. Olhar para fora da cidade é fantástico e foi o nosso berço de sono por essa noite.

Dia 02 - Salzburg (Áustria) a Cortina d’Ampezzo (Itália), 380 km rodados. Leia mais...

Dia 03 – Cortina d’Ampezzo (Itália) a Maloja (Suiça), 370 km rodados.

Tempo e Temperatura: Tempo com uma certa nebulosidade, mas com muitos momentos de sol, principalmente a tarde e sem nenhum vento e a temperatura também como o dia anterior, variando de 11 graus Célsius pela manhã a 28 graus Célsius a tarde.
Acordamos cedo, pois o dia seria um dos mais longas da aventura e nessas condições de se viajar com uma média de velocidade baixa, sabíamos que o dia seria assim.Alpes_Europeus_teiga_3ºdia (3)A primeira parada foi bem perto ainda da Cortina, onde pudemos ficar aos pés desse lindo complexo das Dolomitas, mas antes em um pequeno tour ao redor da cidade para apreciarmos essa beleza de região.
Alpes_Europeus_teiga_3ºdia (5)Após isso fomos direto para um dos maiores pontos altos da viagem que foi atravessar pelo Passo Stelvio, com as suas 60 curvas onde algumas ultrapassam os 180 graus de giro e no seu ponto mais alto atingindo os seus 2757 metros. Considero ela uma estrada com um bom grau de dificuldade, principalmente quando frio, gelo, nublado e com Garupa, mesmo ela sendo muito bem construída, as tomadas de curva têm que ser feitas com muita abertura da moto e velocidade reduzida, tendo muita atenção do veículo que vem do outro lado. Há muitas bicicletas, motos e carros nessa época e os ciclistas pedalam muito forte e acompanham as motos e tem prioridade.
A ida até Maloja já na Suíça foi tranquila, em momentos com um certo trânsito e algumas paradas pois mesmo com as estradas em excelentes condições, alguns trechos de manutenção preventiva estão sendo feitos.Alpes_Europeus_teiga_3ºdia (6)

Já quase chegando no nosso local de descanso, passamos pela famosa cidade de St.Moritz , berço do turismo de inverno e também palco de duas edições das olimpíadas de inverno. No seu lago, muitas atividades que presenciamos como o Windsurf, Kitesurf e remo, mas além das suas famosas águas termais, que datam a mais de 3000 anos, é também famosa pela sua gastronomia.
Dormimos em Sils-Maria, cidade perto de Maloja e local por onde o polêmico filósofo Friedrich Nietzsche, passou alguns anos de sua vida.

Dia 03 - Cortina d’Ampezzo (Itália) a Maloja (Suiça), 370 km rodados. Leia mais...

Dia 04 – Maloja (Suíça) a Stressa (Itália), 355 Km rodados.

Tempo e Temperatura: Tempo bom, céu claro e com pouca nebulosidade, com uma temperatura mais alta variando de 18 graus Célsius até 30 graus Célsius.
Dia para rodar no segundo maior lago italiano e que divide a Suíça da Itália, o Maggiore. O percurso por suas margens foi sensacional, mesmo pilotando por suas cidades com ruas estreitas e um certo trafego de veículos.Alpes_Europeus_teiga_4ºdia (5)

O charme dessa região é contagiante e com certeza uma nova aventura por aqui eu pretendo fazer com mais calma e de Vespa de preferência.Alpes_Europeus_teiga_4ºdia (1)A chegada em Stressa foi tranquila, já que a cidade é bem pequena, com aproximadamente 5000 moradores, tem como seu ponto forte uma belíssima rede hoteleira e os seus passeios até as ilhas que ficam no lago.

Dia 04 - Maloja (Suíça) a Stressa (Itália), 355 Km rodados. Leia mais...

Dia 05 –  Stressa (Itália) a Chamonix-Mont Blanc (França), 200 Km rodados.

Tempo e Temperatura: Tempo bom como no dia anterior, mas nos alto dos passos com certa nebulosidade e a chegada em Chamonix também. Temperatura não passando dos 15 graus nesse dia e no topo das montanhas em torno de 8 graus.
Chegamos perto das 12 horas no Passo Simplon e estava bem frio no local. Com os seus 2005 metros tem a sua importância por ter sido construída no inicio do século 19 (1801 a 1805 d.C.) por Napoleão Bonaparte para deslocamento de suas tropas. Por ser um passo que geralmente está aberto todo ano, diferenciando do Passo São Bernardo que fica fechado por uma certa época ou provisoriamente por variações climáticas, ele tem um trafego mais acentuado de caminhões.Alpes_Europeus_teiga_5ºdia (7)Já perto de Chamonix, pegamos mais uma pequena serra com suas estreitas estradas e belas curvas, onde foram feitas as fortificações do Vale do Trient, local onde os suíços fizeram a sua resistência para a invasão alemã na guerra.

Chegar em Chamonix e descansar. Que nada, chegamos e fomos conhecer essa belíssima cidade e ponto de descanso da turma em um dia e conhecer o que pode oferecer essa região.

Dia 05 - Stressa (Itália) a Chamonix-Mont Blanc (França), 200 Km rodados. Leia mais...

Dia 06 –  Chamonix-Mont blanc , dia de Descanso.

Vou falar um pouco dessa cidade então.
Com certeza uma das vilas preferidas dos Alpes. Sua cidade respira aventura, tanto que muitos dos que comandam a cidade são oriundos da escola e guias de montanha, sendo também muitos deles, esquiadores e alpinistas.Alpes_Europeus_teiga_6ºdia (6)Há uma estátua na praça central da cidade de H.-B. de Saussure e de Jacques Balmat que lhe aponta o cume do Monte Branco onde o naturalista e geólogo suíço pretende ir fazer experiências e pelas ascensões que efetuou é considerado por muitos como o fundador do alpinismo.
Mont Blanc é a mais alta da França e também da União Europeia com os seus 4810 metros. É a montanha mais alta do Maciço de do Monte Branco, formado por uma cadeia de montanhas que divide a Itália, Suíça e França.
Outra opção de passeio é a subida de teleférico no Auiguille du midi, o ponto mais alto da Europa. O ponto de observação fica a 3.777 metros de altitude, o que possibilita uma vista 360 graus dos Alpes franceses, suíços e italianos. Infelizmente não fizemos esse passeio pois já estava em manutenção para a abertura da temporada de verão, mas já aviso que os preços para essa subida não são baratos não.Alpes_Europeus_teiga_6ºdia (7)

Nesse dia passamos por 3 momentos muito interessantes e inesperados em nossa aventura, uma delas foi devido a um pedido errado de um prato, nos veio uma chapa de pedra para fazermos um fondue de carne e ai já entrou o espirito desse gaúcho e já fizemos ali um churrasco na chapa, com direito a fumaça para todos que passavam por ali, outra foi eu ter deixado a minha mochila dentro do teleférico com TUDO dentro e depois de ter avisado a segurança já passado uns 5 minutos, me avisaram que não havia problema, pois amochila estava no mesmo teleférico e na mesma posição, sem ninguém mexer, uma questão cultural que não me surpreendo sendo desse povo. O momento mais emocionante foi de um dos nossos parceiros que resolveu oficializar a sua união com a sua esposa ali na cidade e sem avisar ninguém. Momento de família que esse forte grupo de amigos se tornou. Coisas do motociclismo e seus belos contos.Alpes_Europeus_teiga_6ºdia (2)

Alpes_Europeus_teiga_6ºdia (12)Não posso deixar de comentar sobre as pistas de Sky que a cidade possui, sendo elas as mais longas e inclinadas do mundo.

Dia 06 - Chamonix-Mont blanc , dia de Descanso. Leia mais...

Dia 07 – Chamonix (França) a Freiburg (Alemanha), 360 km rodados.

Tempo e temperatura: Como se o tempo dissesse assim para nós, “ok, ontem deixei para cair o único dia de chuva e agora, voltem para a estrada”. Assim aconteceu. Tempo com uma certa nebulosidade em Chamonix, mas o dia todo foi de sol, mas também com a temperatura mais baixa na passagem do passo São Bernardo que foi de 4 graus Célsius, durante o dia ficou em torno dos 24 graus Célsius.
Iniciamos o dia passando pelo túnel aberto por baixo do complexo do Mont Blanc e exatamente sob a Aiguille du Midi “Agulha do Sul” que com os seus 3842 metros é um dos maiores picos da região e onde são instaladas as antenas de televisão e telecomunicações. A distância do túnel Mont Blanc é de 11600 metros, sendo um dos maiores tuneis rodoviários do mundo.Alpes_Europeus_teiga_7ºdia (5)Saímos pelo lado Italiano que em breve faríamos uma retomada aos Alpes para atravessar o Passo Grande São Bernardo, passo esse que deu a origem da raça de cães São Bernardo que foi depurada pelos monges que habitam o local.
Outro fato importante em citar é que nele há também um antigo hospício, que comumente era construído nesses lugares inóspitos, pois achavam que poderiam transmitir para as outras pessoas.
Como falei antes, ele ainda estava bem congelante e passar por ali não foi fácil não.
Depois disso, o foco não foi mais os passos e sim as estradas e nada mais do que entrar na Floresta Negra alemã. Esse canto da Alemanha é um dos lugares mais belos de todo país e um dos mais misteriosos também. Não faltam lendas e paisagens naturais incríveis, já que as casas remetem a nossa imaginação de contos como Branca de Neve e Chapeuzinho Vermelho. A floresta tem esse nome exatamente por ser um complexo de árvores muito juntas e por conta disso as árvores esbanjam galhos e folhas, como chove muito nessa região, também ajuda fazendo com que a luz não chegue com facilidade ao solo, tornando a floresta escura.Alpes_Europeus_teiga_7ºdia (8)Foi sensacional andar por aqui, mas tinha mais. A B500, a mais famosa estrada do motociclismo Alemão e mundial. Toda a região e ela também não seria diferente, são estradas de pavimento em condições soberbas e perfeita geometria, sim, perfeitas mesmo, pois pode-se andar sem diminuir a velocidade em toda a curva, foi ai que vi o porque ela é a estrada que serve de teste para vários fabricantes de motos.Alpes_Europeus_teiga_7ºdia (3)A região é mesmo linda, unindo os pequenos e característicos vilarejos que dão vida à região. Entre riachos, cascatas, típicas construções de madeira e a história dos monumentos que por lá se encontram, percorrer a Floresta Negra é uma opção única e eu recomendo.
Dia sensacional e fui dormir extasiado e muito feliz.

Dia 07 - Chamonix (França) a Freiburg (Alemanha), 360 km rodados. Leia mais...

Dia 08 – Freiburg (Alemanha) a Fussen (Alemanha), 260 Km rodados.

Tempo e Temperatura: Pouca nebulosidade pela manhã e nada a tarde. Temperatura variando de 24 a 30 graus, dia quente para rodar.
Continuamos a nossa aventura nas belíssimas estradas alemãs, na sua rota romântica e já com o foco de levar as crianças para casa.Alpes_Europeus_teiga_8ºdia (4)

Andar nessas belíssimas e organizadas estradas, fazem o motociclista perder um pouco do foco em ter que ficar toda hora desviando de buracos ou irregularidades nas pistas, pois nem isso há nessas perfeitas estradas e ficar apreciando confortavelmente nas paisagens e na perfeição de conduzir.
Continuamos seguindo em direção ao Obersee, que por muitas vezes a sua face cristalina e cercada pelos alpes, faz dele um lugar maravilhoso para fotos sensacionais.Alpes_Europeus_teiga_8ºdia (2)Por estarmos sempre em estradas secundárias, foi nesse dia que vimos pela primeira vez um sinal de industrialização, pois uma usina termo elétrica mostra que também aqui não é somente a agricultura e pecuária que são os seus fortes.
A chegada na cidadela de Füssen e tua arquitetura medieval e pinturas nas suas fachadas, deram ainda mais esse toque romântico do dia.Alpes_Europeus_teiga_8ºdia (1)Foi também aqui que assistimos a nossa primeira partida da copa do mundo entre a Espanha e o meu amado Portugal e a gritaria foram bem ao tom da brasileirada.

Dia 08 - Freiburg (Alemanha) a Fussen (Alemanha), 260 Km rodados. Leia mais...

Dia 09 – Füssen a Erding (Alemanha), 180 Km rodados.

Tempo e Temperatura: Sol sem vento e quente. Temperatura entre 22 a 32 graus Célsius.Alpes_Europeus_teiga_9ºdia (8)

Dia da chegada em um tom triste de despedida, mas antes disso, fomos fazer ou belíssimo tour no que eu considero um dos mais famosos palácios da Alemanha e do mundo, o Castelo de Neuschwanstein. Que foi o castelo inspirador na história de Cinderela pela Disney. Reconstruído por Luiz II, por volta de 1870, ele em vez de contratar um arquiteto para a reconstrução, contratou um cenógrafo para que houvesse ainda mais harmonia na obra com o foco dos antigos castelos dos cavaleiros alemães. Quase no final de sua construção Luiz segundo foi declarado insano e passou a viver confinado dentro de seu castelo e acompanhado pelo seu psiquiatra, que juntamente com ele, foram encontrados mortos (afogados) no lago próximo ao castelo em condições não bem explicadas.castelo-da-cinderelaAs visitações podem ser feitas a pé, em uma subida forte durante 40 minutos, por charretes ou por ônibus. Não deixem de visitar a ponte que fica atrás do castelo, pois ali vocês terão uma vista sensacional para muitas fotos.
Há também o Castelo de Hohenschwangau, que fica perto do Neuschwanstein e foi a moradia dos pais do Luiz segundo na sua época. Para chegar lá é mais em conta, pois ele fica mais próximo, mas uma caminhada de 20 minutos é realizada para chegar nele. Há também a chegada por charrete.
Há passeios internos programados e fazer os 2 se tiverem tempo vai mais em conta pelo custo.
Programe-se para ir cedo, já que ele é um dos pontos turísticos mais procurados da Europa e muita gente vai lá.

Após esse tour, começamos a nos dirigir para Erding e finalizar o passeio, mas ainda havia a cereja do bolo para qualquer motociclista que quer aventura. Andar pela Autoban e poder dar uma acelerada na moto sem problema de ser multado. Realmente uma sensação especial onde apenas chegar a uma alta velocidade muitos vão, mas manter essa velocidade por muitos quilômetros são para poucos. Fica a dica, sempre no seu limite ok.Alpes_Europeus_teiga_10ºdia (2)

A chegada e comemoração em Erding foi muito festejada pelo grupo que aproxima e soma muito em nossas vidas.Alpes_Europeus_teiga_10ºdia (1)

Tudo deu certo e todos felizes esperando a próxima.

E você?

Dia 09 - Füssen a Erding (Alemanha), 180 Km rodados. Leia mais...

A garupa.

Finalizando a aventura, quero aqui fazendo uma homenagem a mulher de minha vida, uma homenagem a todas garupas da viagem e a todas que se aventuram estar junto aos motociclistas, deixando na mão deles a responsabilidade de suas vidas e podendo aproveitar o momento compartilhando as emoções.Alpes_Europeus_GarupasFazia tempo que não fazia uma aventura acompanhado e dessa vez fiz questão de estar com a Paula para que pudéssemos ter esse nosso momento e com certeza, foi maravilhoso.
Sua energia contagiante a mim e ao grupo, somado as das meninas que estavam no grupo, deu um realce e fortaleceu a união de todos.
Não é fácil andar em um grupo grande e com garupas, muitos perfis de vida diferentes, mas que nesse momento não se diferenciaram em nada. Todas apoiando seus pilotos e documentando toda a viagem. Muitas das fotos e vídeos que irei apresentar no blog, nas redes sociais e no meu canal do YouTube, tem a participação dela. Amo você Paula.

Então fica aqui registrado que vale e muito fazer esse tipo de aventura a dois. Fica a dica.
Abração meus queridos seguidores amigos de aventura e muita gratidão em poder compartilhar com vocês mais uma vez.

Vejam as fotos dessa linda aventura.

Grande abraço!

Teiga Júnior