Por Eduardo Zampieri

Antes de mais nada gostaria de deixar claro que fico muito lisonjeado em fazer parte desse espaço. É muito gratificante passar minha experiência em pneus para que você não seja mais enganado ou até mesmo, evite um acidente. Sei que esse portal é mais visitado por aventureiros, que utilizam motos para grandes viagens e na maioria delas motos do segmento Maxitrails (também conhecido como Big Trail), mas sempre que puder, citarei situações de segurança com pneus de caráter mais esportivo em asfalto ou até mesmo de scooters e motos utilitárias. Afinal de contas, já está provado que, quem possui uma Maxitrail também pode possuir outra moto para outra finalidade.

Bom, esse primeiro mês vou falar de calibragem. Uma questão que parece simples, mas que muita gente comete erros, e esse vacilo compromete inúmeras variáveis, mais do que você imagina. A calibragem ideal que você deve utilizar está no manual da sua moto e em muitos casos em um adesivo localizado na balança da suspensão traseira.

Alguns modelos de luxo contam com um adesivo informativo embaixo do banco. Esta informação normalmente vem em Psi, mas pode acontecer em algumas motos europeias de aparecer em Bar. São unidades de medida que não vale a pena traduzir aqui, porém você não precisa de calculadora para a conversão exata, pois além de muitos calibradores modernos de postos de gasolina contar com as duas unidades, basta você decorar que 2,0 Bar são equivalentes a 29 Psi e que 1,4 Bar são aproximadamente 20 Psi e 3,0 Bar são exorbitantes 43,5 Psi, ou seja, pouco Bar representa uma grande mudança em Psi.

A pressão correta é primeiramente estipulada por normas de segurança que avaliam primeiramente a largura correta do pneu para a largura exata do aro e depois, dependendo da carga e índice de velocidade fica estipulado uma pressão adequada de segurança. Junto a isso, há o trabalho dos pilotos de testes da fabricante de motos e dos pilotos de testes da fabricante de pneus para estipular qual a pressão exata onde podemos extrair a total capacidade da motocicleta. Obviamente são considerados toda a geometria da moto, o peso, as suspensões, posicionamento do piloto e evidentemente a vida útil do pneu. (Tabelas de pressões dos pneus das motocicletas BMW Motorrad e Triumph)

trail_ii_6Atualmente também são analisados nível de ruído e consumo de combustível. Muita coisa né? Você sabia que pneus fazem parte da suspensão da moto? Ele amortece impactos certo? Então… mais cheio ou menos cheio varia também a capacidade de absorção e consequentemente o conforto. Por isso a preocupação com a calibragem.

Não se esqueça da chuva e das variações de temperatura. Todo pneu tem uma temperatura ideal de trabalho e por incrível que pareça a calibragem ideal é um importante fator para a máxima eficiência.  São realizados milhares de testes e percorridos milhares de quilômetros para que seu manual ou adesivo indique tal valor. Portanto, não vai ser aquele cidadão “entendido” de motos numa mesa de bar que vai te dizer quanto colocar. Tome cuidado com recomendações de “amigos”. Um grande erro é pesquisar quanto tal piloto utiliza e depois colocar na sua moto de estrada. Grande burrada. Piloto tem estilo de pilotagem, tem acerto de suspensões e está competindo num ambiente controlado para correr atrás do cronometro. Ele não está preocupado com desgaste e consumo. Além do mais ele utiliza suas técnicas de pilotagem para corrigir reações adversas da moto. Por fim, apesar da atenção na calibragem, minha recomendação é para você não ficar neurótico com a precisão. A fábrica de motos e de pneus sabe que um calibrador varia em relação a outro calibrador e também, não vai ser dois Psi a mais ou a menos que vai lhe comprometer a pilotagem. (entenda-se moto de rua).

Verifique sempre antes de viajar ou a cada duas semanas e boa viagem.

Eduardo Zampieri