Olá leitores do Motorrad Experience! Bacana?

Sempre na procura de mostrar algumas dicas sobre Viagens de aventura, o assunto específico aqui é a etapa que focamos o que iremos levar na moto, o que ela já possui e o que teremos a observar durante a viagem.

Aqui, subdividimos o Checklist em Estático, quando temos que observar se a moto tem os acessórios e equipamentos obrigatórios ou como estão os acessórios que adaptastes a moto, como por exemplo, o suporte do GPS, os espelhos retrovisores (ver se não está trincado) e o Checklist Dinâmico (observar se quando estamos rodando com a moto e esses mesmos suporte de GPS e retrovisor, não estão vibrando demasiadamente ou frouxos).not_1479838252 (1)Sobre os equipamentos e acessórios, embora alguns modelos saiam de fábrica praticamente prontos para as estradas, a maioria necessita de ajustes e principalmente de acessórios para tornar-se uma viagem possível.

Seja qual for a adaptação ou instalação necessária, tenha em mente que a qualidade dos produtos, e também dos serviços, é fundamental para uma jornada tranquila.

Abaixo temos uma breve descrição dos principais itens e acessórios para que uma moto ofereça conforto e segurança no uso rodoviário.

Proteção aerodinâmica (bolha / para-brisa)

A principal função deste tipo de equipamento é retirar a pressão aerodinâmica sobre o piloto, principalmente na região do tórax. Após algumas horas de rodovia, em velocidade acima de 100 km/h, o cansaço provocado pelo deslocamento de ar invariavelmente começará a se abater sobre o motociclista, reduzindo bastante o conforto da pilotagem.Parabrisas_Big_trail

Além disso, uma bolha ou para-brisa ainda fornece proteção conta a chuva, mesmo que parcialmente, detritos da pista, insetos e eventualmente até pássaros (infelizmente, acidentes desta natureza podem ocorrer).


Checklist estático – Avaliar o ângulo e a altura da bolha compatível a sua altura e a da garupa caso haja.
Checklist dinâmico – Perceber se há turbulência no seu capacete. Se a bolha não está vibrando por mal fixação dos parafusos ou fixações e também ficar atento para que ela não fique perto dos 90 graus para que não haja problema de arrasto aerodinâmico em ventos forte e principalmente por cruzar e(ou)ultrapassar veículos grandes.


Protetores em geral

Os protetores são aliados importantes nos momentos difíceis. Seja naquele “tombo besta” na garagem de casa ou num acidente mais sério, os protetores são fundamentais para resguardar partes importantes da moto e minimizar os prejuízos.

Os mais comuns são os de motor, carenagens e cárter, mas há também os de farol, radiador e sensores eletrônicos.

Talvez uma boa medida para se avaliar o quanto investir nestes equipamentos seja analisar primeiramente a proposta da viagem: quanto mais voltada às áreas remotas, maior será a importância deles.


CL estático – Sua integridade, posicionamento correto.
CL dinâmico – Vibrações, ruídos, vazamentos e funcionalidade.


Assento confortável

Numa grande viagem, é natural que passemos longas horas do dia sobre a moto. Se essas horas forem passadas sobre um assento desconfortável, tenha certeza de que impactará negativamente na destreza e nível de atenção requeridos durante a pilotagem. E tudo ainda pode ficar pior se a viagem envolver garupa.bmw_r_1200_gs_adventure

Desta forma, uma opção a ser considerada é a customização do assento, que poderá ser providenciada através de empresas especializadas em tapeçaria automotiva ou já existentes no mercado.

O trabalho geralmente consiste na reformulação do conjunto, aplicando-se espuma com densidade específica para cada região do assento, considerando principalmente a altura e o peso do piloto e garupa.


CL estático – Integridade, regulagem e principalmente se está ergonomicamente bem instalado.
CL dinâmico – Observar o seu conforto e analisar principalmente o desconforto.


Faróis auxiliares

São acessórios muito úteis para quem pretende viajar à noite. Mesmo que esta não seja uma prática recomendável, pois reduz consideravelmente a margem de segurança, estamos todos sujeitos a contratempos que nos forcem a pilotar por algum trecho durante a noite.

Além disso, vale também analisar o tema sob a ótica da proposta da viagem: invista em equipamentos deste tipo se pretende pilotar por áreas remotas ou estradas de pouco tráfego.

As opções são muitas, contudo, os modelos de LED oferecem ótima iluminação e baixo consumo de energia.


CL estático – Integridade, regulagem e funcionalidade.
CL dinâmico – Se supre as necessidades de segurança quando é usado em situações noturnas ou adversas, como por exemplo, neblina.


Pneus apropriados

Planeje adequadamente sua rota e não deixe de pesquisar sobre as condições das estradas que pretende utilizar. Pelo menos das principais. E dependendo da distância a ser percorrida em trechos fora de estrada (off-road), pode ser necessária a utilização de pneus especiais. Avalie cuidadosamente as opções e a logística, se tiver que levar ou comprar pneus sobressalentes.

Em termos práticos, escolha os pneus de acordo com o tipo de pavimento que a moto estará sujeita e pesquise:

– Calibragem correta, de acordo com o peso total a ser transportado: consulte o manual do proprietário;

– Procedimentos de reparação: compre um kit de reparação específico para o tipo de pneu, ou seja, com ou sem câmara, e aprenda a utilizar as ferramentas nele contidas.06196000_zoom1


CL estático – Integridade, durabilidade, pressão e principalmente se é o pneu certo para a aventura.
CL dinâmico – Vibrações, ruídos, como se comporta no asfalto e chuva principalmente.


Protetores para as mãos

São muito úteis e versáteis, pois além de protegerem as mãos do piloto contra chuva, frio, detritos em geral e insetos, ainda resguardam os controles da moto numa eventual queda. Neste sentido, é recomendável que este equipamento tenha uma estrutura rígida interna que garanta uma proteção efetiva (geralmente feita em alumínio).


CL estático – Integridade, posição e principalmente a qualidade.
CL dinâmico – Vibrações do equipamento e proteção do vento, chuva e frio.


Cavalete central

Nem todas as motos possuem estrutura para instalação de cavalete central, mas é uma peça que auxilia bastante a vida do piloto, seja na hora de reparar um pneu furado ou simplesmente para lubrificar a corrente. Para uma longa viagem, é um item quase obrigatório.DSCN6374 (2)


CL estático – Integridade, folga e regulagem correta.
CL dinâmico – observar ruídos ou vibrações são importantes, principalmente se eles não têm o sensor de segurança que pode apagar a moto.


Baús para acomodar as bagagens

Vai depender do estilo da moto e do gosto de cada piloto, mas preparar uma moto para viajar requer a escolha de alguma solução para o transporte da bagagem.

Os dois tipos mais comuns são:

– Alforjes de lona ou couro: são leves, flexíveis e têm a vantagem de se ajustarem perfeitamente à quantidade de bagagem transportada (os de lona). Em contrapartida, nem sempre são impermeáveis e não possuem sistemas confiáveis para impedir que alguém os abra;

– Baús rígidos (de plástico ou metal): requerem um suporte fixado ao quadro da moto para instalação. São mais pesados, não se ajustam ao volume transportado, mas em compensação são resistentes e seguros, uma vez que vêm equipados com travas para impedir arrombamentos.


CL estático – Integridade, fixação, ergonomia, durabilidade, capacidade de carga.
CL dinâmico – Vibrações, ruídos, funcionalidade, arrasto aerodinâmico e equilíbrio da moto são os principais.


Mala de tanque ou similar

É um acessório coringa. Serve para transportar adequadamente objetos que precisam ficar à mão na estrada: dinheiro para pedágio, documentos, mapas, óculos escuros, máquina fotográfica, celular, como também água e barra de cereais.


CL estático e dinâmico igual ao item anterior.


Bem, estes são alguns dos itens mais importantes para preparar uma moto para uma longa jornada.

A dica principal neste contexto é pesquisar bastante sobre as opções disponíveis no mercado e certificar-se de que a qualidade do produto escolhido esteja de acordo com suas expectativas.

Vale a pena enfatizar a necessidade de uma verificação diária da moto e sua importância, não somente no momento da partida, mas durante a aventura.

Inicialmente a verificação pode ser um incômodo, mas, com a experiência adquirida nas viagens, torna-se automática.

Esta verificação é bem mais longa e complexa e envolve itens e também o comportamento da moto em certas manobras. Fazer um passo a passo e segui-lo fielmente é fundamental para que se crie o hábito da rotina de verificação.x17-1447764176-eicma-2015-ducati-multistrada-1200-enduro-2016-model-rear-profile.jpg.pagespeed.ic.EfeUOjrzfyEsperamos que tenham gostado dessas pequenas dicas e sabendo que há muitos mais itens a serem observados.

Boa aventura e até a próxima!

Teiga Junior e Roger Richter

Fotografias: Divulgação