Olá! Entendemos que pode se tornar muito cansativo textos muito longos, por isso decidimos dividir as nossas dicas sobre este tópico. Levando em consideração a importância de trazer a você através deste portal informações, dicas com fundamento e principalmente com credibilidade. Vamos lá! (Caso você não tenha lido a 1ª parte click aqui.)

Quinto passo – Quando estamos falando de uma pilotagem no fora de estrada é importante ficar atento às tecnologias embarcada na motocicleta, algumas podem ser muito favoráveis a uma condução segura, mas outras poderão ser extremamente danosas nestes tipos de terrenos. É o caso dos sistemas de ABS e controle de tração que sempre deverão ser desligados quando a iniciarmos a condução no fora de estrada. (consulte o manual de como fazê-lo)

Sexto passo – Muitos modelos de Big trail possuem sistema de ajuste eletrônico de suspensão (é o caso da R1200GS e F800GS Premium) com isso permitindo um ajuste mais próximo ao ideal para cada tipo de piso e peso do piloto, porém mais uma vez é importante entender como fazê-lo, mas como dica inicial partimos da premissa que um piso todo terreno exige muito mais do sistema de suspensão, portanto indico trabalhar no modulo “High” e se ainda houver bagagens ou mesmo a garupa é bom atentar para as possibilidades que atendam essa situação. Mas, caso sua motocicleta não possua estes recursos, os ajustes poderão ser realizados através da pré-carga do amortecedor traseiro (apertar ou soltar a carga da mola) e nas válvulas hidráulicas na suspensão (compressão e retorno), ajustes que recomendo serem feitos por um profissional ou que vocês adquiram o conhecimento mínimo para tanto.

Sétimo passo – Muito importante que não se abra mão da sua segurança, portanto não economizem na compra de equipamentos de segurança, adquirindo equipamento de boa procedência. Capacetes com proteção frontal e viseira, jaquetas e calças com todas as proteções, (cotovelos, ombros, coluna torácica e lombar, joelhos de forma justa). Não esquecendo as botas adequadas para esse tipo de pilotagem e luvas.

Oitavo passo – Hidratação e alimentação do copo. Levando em consideração que o uso dos equipamentos recomendados, a baixa velocidade e ainda do suposto esforço físico exigido (em função do modo ideal de pilotagem que invariavelmente será em pé), é recomendado que se faça uma hidratação pelo menos a cada hora, por isso recomendamos o uso de uma bolsa de hidratação de pelo menos 2 litros que facilita muito este processo. Recomendamos ainda que se utilizem líquidos que tenham em sua composição repositores de sais minerais (isotônicos) podendo assim evitar possíveis câimbras ou possíveis estiramentos musculares. Alimentos desidratados são extremamente recomendados pelo seu valor nutritivo e pelo baixo volume para transportar.

Bom, depois de tantos passos vamos falar rapidamente de algumas dicas básicas para uma pilotagem segura e prazerosa com a sua Big Trail no fora de estrada.

O fora de estrada antes de qualquer coisa é sem duvida o piso predominante no Brasil, chegando em torno de 80% das vias de acesso, ou seja, com certeza os lugares mais fantásticos e por consequência que mais irão nos surpreender só poderão ser acessados através destas vias que podemos chamar de “Todo Terreno ou mesmo Fora de Estrada”.

A pilotagem segura sempre é muito importante, principalmente quando estamos falando de lazer e ainda quando desejamos muito prazer, portanto antes de qualquer coisa recomendamos sempre que você esteja preparado para isso.

Essa questão começa ser melhor resolvida quando se entende que a posição correta de pilotagem neste tipos de terrenos é em pé, quando se entende que a leitura de terreno antecipadamente faz toda a diferença para a segurança, portanto a sua visão tem que estar sempre à frente para que você possa tomar a decisão mais acertada entre o caminho a seguir ou mesmo a melhor reação em relação a forma de superar um obstáculo ou realizar qualquer manobra ou simplesmente fazer uma curva com qualquer formato. Quando se fala em fazer curva, falamos principalmente em redução de velocidade e neste caso falamos em frenagem, então estamos falando de dois momentos diferentes, mas que fazem parte de uma mesma questão, então entender em qual velocidade devemos contornar uma curva vai depender de dois fatores, o primeiro e a leitura do formato dela, ou seja, se é aberta ou fechada ou muito fechada, o segundo é ponto de frenagem antes da curva, enfim a leitura de terreno utilizando de pontos de referência, como barrancos, cercas, matas são as melhores para visualizar cada curva que teremos pelo caminho e andar em pé sempre dará a melhor condição para tanto.

Falando em frenagem, não podemos esquecer que o freio dianteiro é que freia a motocicleta em qualquer circunstância, mas não podendo deixar de utilizar o traseiro quase simultâneo, pois além de auxiliar no conjunto da frenagem, o mesmo atuará de forma dosada no equilíbrio da moto. Importante atentar na possibilidade da moto escapar de frente em uma frenagem muito brusca, neste caso deve-se aliviar o freio dianteiro e logo em seguida utiliza-lo novamente. De preferência posicionado em pé, mas com o corpo para traz.Rider Off Road 22-10-17 (157)-X3

Todo tipo de pilotagem exige prática, portanto não recomendamos que se faça além da habilidade de cada um, ou seja, conheça o seus limites e respeite-os, mas não aceite a possibilidade de supera-los, mas faça isso praticando e se possível procure se aprimorar através dos diversos cursos que existem no mercado, você vai se surpreender o quanto você pode mais e mais e o melhor: vai redescobrir a vida!

“O Mundo está ao nosso alcance e existem ferramentas adequadas para explorar cada canto dele e vivenciar experiências impares e fantásticas! Eu vivo isto a cada instante e posso garantir que não existe melhor “anti-stress”, depois, naturalmente torna-se estilo de vida! Pensem nisso!”

Luciano Peixoto