Bicho aventura….

É impossível separar essas duas palavras, motocicletas e aventuras.

O conceito de construir motocicletas para diferentes objetivos é bastante novo e vem se transformando em estilos de vida.

Até quase o final dos anos 60 havia uma divisão clara entre motocicletas On Road e Off Road. Muito simples de entender, motos Off Road não precisavam atender as mesmas especificações das motos para asfalto. Uma moto off Road não precisava de faróis, luzes de freio, buzinas, placas, sinaleiros e algumas especificações mecânicas também ficavam dispensadas. Na década de 60 as Dirt Bikes estavam meio esquecidas e foi então, que em 1968, Yamaha reacende o interesse popular apresentando a DT-1, 250 cc, criada especialmente visando o mercado americano de motocicletas que estava em baixa e também depois da empresa haver encomendado estudos que indicavam que muitos consumidores, adquiriam motocicletas comuns e as transformavam em dirt bikes, criando assim o mundo das scramblers. Na época somente umas poucas montadoras europeias produziam Dirt Bikes.

yamahadt1brcohure1300

A Yamaha DT1 foi um sucesso, mas mesmo assim o mercado manteve-se morno por vários anos enquanto os fabricantes começaram a fazer pequenas mudanças, alguns adaptando dirt bikes para o asfalto e vice-versa.

Aos poucos um novo caminho começou a se desenvolver, até que nos anos 80 uma verdadeira transformação ocorreu. BMW lança a R80 G/S, fabricada em Berlin. Nasce a matriarca da família GS. Considerada mundialmente como sendo a primeira motocicleta de aventura fabricada, promete a mesma qualidade de desempenho tanto na terra quanto no asfalto. Uma motocicleta construída com o propósito da dualidade! Inicia-se a dinastia GS, sigla que significa off road/on road.BMW_R80GS_GENUINE_2

Em 1984, o Belga, Gaston Rahier vence o rally Paris-Dakar pilotando esta mesma motocicleta. Para celebrar este sucesso BMW lança a R80 GS edição especial, com um tanque de combustível de 32 litros e assinada por Gaston Rahier.a7c0f6345bf2a640a7aee0b477ed8609--paris-photos-of

Os anos 80 e 90 se tornaram uma corrida de evoluções no motociclismo de aventura. Outros dois ícones são a Honda África Twin e a Yamaha Super Ténéré. As duas surgidas de modelos de menor cilindrada.
A África Twin Dual Sport teve seu início como modelo XRV 650, lançada em 1988, em 1990 passou para 750cc como a XRV750V e em 2016 torna-se a CRF1000L. Com o modelo de 750cc, Honda venceu quatro vezes o Paris-Dakar no final dos anos 80. A África Twin foi construída em homenagem aos pilotos do grande deserto, Paris-Dakar.

20170928023845-1-CRF 1000L Africa Twin - Branca PerolizadaA Yamaha Super Ténéré, também recebe seu nome em homenagem ao deserto de Ténéré, um dos estágios do Paris-Dakar. A primeira motocicleta a receber o nome Ténéré foi a XTZ 600 vendida no final dos anos 80. A seguir vem a XTZ750 Super Ténéré, que vence o Paris-Dakar 2 vezes e depois venceu mais quatro vezes com sua versão 850cc. A versão 750cc deixou de ser fabricada em 1996. Em 2010 a Yamaha retoma a produção da Super Ténéré, desta vez com o modelo XT 1200 Z. Dois nomes que oferecem qualidade e desempenho!

XTZ 1200 Super Ténéré

XTZ 1200 Super Ténéré

Em 1990, Suzuki lança a DR 350S que era uma versão adaptada da original
DR 350, tornando-a street-legal e lança também o modelo DR 600 Dual Sport.

Suzuki DR600S 3Com a popularização deste estilo de vida e o crescente interesse dos fabricantes em satisfazer seus adeptos, alguns eventos são considerados como incentivo definitivo para que mais pessoas adotem esta filosofia aventureira e para que fabricantes invistam pesado no segmento. Três eventos são os mais marcantes e aficionados garantem que ajudaram a virar o jogo. Em outubro de 1973, Ted Simon saiu de Londres pilotando sua Triumph Tiger 500 cc para uma aventura solo de volta ao mundo que durou 4 anos, percorreu mais de 110 mil km, passando por 45 países.Original-route-map-for-the-2nd-journey_Ted SimonTed Simom_ LD10-BikeInPeru

Desta aventura nasceu o livro Júpiter’s Travels, Riding High and Dreaming of Jupiter, seu livro é um sucesso absoluto continua servindo de inspiração para viajantes que desejam conhecer o mundo e a si mesmos. Em 2001, com a idade de 69 anos partiu para mais uma aventura épica, desta vez pilotando uma BMW R80 GS por 47 países. Criador da The Ted Simon Foundation, que incentiva viajantes a pilotar quilômetros extras e relatar em fotos e vídeos suas descobertas. Explorar, Compreender e Comunicar! Este é o lema.Ted Simon on his Jupiter_s Travels Triumph___

Mondo Enduro, 1995-1996, foi uma aventura realizada por 6 amigos que planejaram dar a volta ao mundo percorrendo a rota mais longa no menor período de tempo possível. Utilizaram a Suzuki DR350 Dual Sport. Esta aventura tornou-se uma série para televisão em 2 capítulos. Já foi apresentada mais de 40 vezes pelos canais Discovery Travel e Adventure Channel e atingiu “cult” status entre os fãs do motociclismo de aventura. Os diários da expedição são considerados absolutamente fascinantes.

Finalmente, a série de documentários que deu um dos maiores impulsos ao motociclismo de aventura e recebe o crédito de ter elevado grandemente o status aventureiro das BMW GS. The Long Way Round, onde o ator Ewan McGregor e o apresentador de TV, Charley Boorman, dois entusiastas do motociclismo embarcam numa aventura de Londres a Nova York, totalizando 31.000 km. Foram utilizadas as BMW R 1150GS. Pela primeira vez foi possível mostrar uma aventura de forma tão explícita. Com o lançamento do livro e da série de TV, o número de adeptos aventureiros se multiplicou infinitamente e a popularidade e vendas das BMW GS disparou como um foguete e levando junto a indústria de moto aventura.

Fotografia: ROB MCDOUGALL info@robmcdougall.com

Fotografia: ROB MCDOUGALL
info@robmcdougall.com

Hoje temos no mercado uma gama considerável de marcas e modelos que já começam a se equiparar em desempenho e conforto. A Yamaha persistiu no segmento Dual Sport e hoje com a Super Ténéré XT 1200 Z continua lutando bravamente para manter-se competitiva com as concorrentes de altas cilindradas. Eventos mundiais são realizados todos os anos pelas montadoras com a intenção de promover seus produtos e fazer crescer a comunidade de apaixonados pela poeira. As academias de treinamento já são uma realidade em marcas como KTM, BMW, Triumph, Honda, Ducati e outras. Este é um mercado que acordou com toda força, KTM e BMW já realizam eventos enormes dedicados a aventura. O KTM Adventure Rally, acontece em 6 países anualmente. O BMW GS Trophy e o BMW Safari também ocorrem anualmente. Ducati já planeja eventos do mesmo nível mas ainda sem datas definidas. Triumph vem crescendo significativamente, já tem seu centro de treinamentos no Reino Unido e está atenta aos mercados norte e sul-americanos. É difícil falar sobre todas as marcas…
Hoje as aquisições de motocicletas Big Trails ou Adventure Bikes são feitas na sua maioria por pessoas na faixa etária de 50 anos, este grupo adquire duas vezes mais motocicletas que qualquer outra faixa etária e também investe muito mais em na compra de equipamentos.
Quando compramos uma Dual Sport, seja qual for, só pode significar que temos escondido dentro de nós o bicho aventureiro e quando nós o libertamos, não tem volta. A pilotagem de aventura não é mais um hobby, é um estilo de vida!

Até a próxima,

PS- o Documentário The Long Way Round está disponível no YouTube. Posteriormente foi realizada uma outra expedição, The Long Way Down, partindo do Norte da Escócia até a África do Sul. Disponível no YouTube. As duas aventuras tiveram fins humanitários, Ewan McGregor é apaixonado por motociclismo e Embaixador da Boa Vontade para UNICEF.